Uma coisa pensa o cavalo Outra quem está a montá-lo

.posts recentes

. FORA DA BOUÇA QUE A BOUÇA...

. MIGUEL DE VASCONCELOS, ES...

. TAIPAS: CAPITAL, TRÊS PON...

. MALHARAM NO TINO

. COM PAPAS E BOLOS

. O ARMANDO ANDA DESPIDO E ...

. PIMENTA NO C* DOS OUTROS ...

. ANDAM A DEITAR FORA O NOS...

. OS BOYS CÁ DA TERRA

. GAMADO

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

O INQUÉRITO SEGUE DENTRO DE MOMENTOS

 


 

 

Segundo um comentário ao meu último texto sobre o tão esperado inquérito da Junta, uma tal Engª Arminda meteu baixa. Eu nunca falei em nomes, nem neste nem em qualquer outro, e vossemecês vão-me perdoar a ignorância mas eu não percebo o que tem a ver a doença da engenheira Arminda com o inquérito.

 

Os leitores não podem copiar a doutora Manuela Ferreira Leite e desatarem a falar e a escrever com ironia. É que nesta terra de brutos isso não se percebe à primeira e origina mal entendidos. E nós aqui nas Taipas estamos longe da Marmeleira e não temos à mão um qualquer Pacheco Pereira para nos esclarecer os pensamentos e as palavras equívocas. Quererá o meu leitor dizer que o inquérito pode ser suspenso, não por seis meses como a democracia, mas durante a doença e continua depois?

 

Eu desde que vi um porco a tocar à campaínha de uma bicicleta já acredito em tudo!

 

 

 

 

 

 

 


publicado por igrejavelha às 17:51

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

GOSTAVA DE TER SIDO EU A ESCREVER ISTO

Do blogue de João Castro retirei esta pérola que sirvo aos meus leitores:

 

Figurantes

 


O Estado português comprometeu-se com a Renault-Nissan a criar até 2010 320 locais de abastecimento para os carros eléctricos daquela marca, número que saltará para 1.300 no ano seguinte.

Além disso, os compradores dos Renault movidos a electricidade beneficiarão de uma redução no IRS até 800 euros e as empresas terão direito a descontos no IRC. Indirectamente, o nosso Estado subsidiará, pois, as vendas do construtor francês.

Do que li, não consegui deduzir quais os benefícios da operação para o país, nem tampouco os custos totais estimados. Os jornais não querem saber? O parlamento não pergunta?

Em que estratégia de desenvolvimento industrial se enquadra esta iniciativa? Por que merece ela prioridade sobre outras alternativas de investimento público? Mistério.

Aparentemente, o governo fica satisfeito por ver Portugal transformado em montra promocional da Renault-Nissan, uma empresa que, no passado, tão mal nos tratou.

Os filmes históricos ou de cowboys que os estúdios americanos rodavam na Itália e na Espanha nos anos 50 do século passado, ao menos, asseguravam trabalho remunerado a milhares de sub-proletários desempregados.

Nós, pelos vistos, contentamo-nos, ao estilo inaugurado por Durão Barroso, em aparecer na fotografia. Mas que história tão triste.

 


publicado por igrejavelha às 09:58

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

A PROPÓSITO DO INQUÉRITO

É mais fácil cair o Abreu do que o inquérito chegar ao fim.


publicado por igrejavelha às 18:04

link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito

NINGUÉM VAI FICAR INDIFERENTE

Consta que o conhecido Rui Piteco, empresário do ramo hoteleiro (responsável pela exploração do Bar da Igreja, nas Festas de S. Pedro)  é a mais recente aquisição da lista "por amor de Deus", desculpem o engano, da lista "por amor às Taipas".

 

Se for verdade trata-se de uma adesão que promete arrastar multidões de cede-esses órfãos de aquém e além Taipas.


publicado por igrejavelha às 17:00

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

JÁ PASSARAM 10 DIAS

O Ricardo continua sem explicar como é que apresentando-se como cabeça de lista do PS consegue declarar que a sua candidatura não é de partidos. Ou será que ele não concorre pelo PS e nos anda a iludir? Há quem diga que anda por aí um fantasma a fazer-se passar pelo filho da Celininha! Será mesmo?


publicado por igrejavelha às 10:33

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

ENGANAR AS CRIANCINHAS É FEIO

No JN electrónico de 18/11:

 Na passada quarta-feira, José Sócrates distribuiu mais de 250 Magalhães em Ponte de Lima. Todavia, no final do dia os alunos tiveram que os devolver porque era apenas uma "experiência" e falta cumprir as formalidades.

 


publicado por igrejavelha às 17:16

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

3 dias depois...

e o Ricardo fala, fala, fala mas não explica como é que sendo a sua candidatura pelo PS não é de partidos.


publicado por igrejavelha às 16:45

link do post | comentar | favorito

E O BURRO SOU EU?

O candidato pelo PS à Junta de Freguesia de Caldelas diz, no seu sitio da web, e cito: 

 

a) "A minha decisão, ao aceitar ser candidato pelo Partido Socialista ..." 

b) "Nâo é uma candidatura de partidos."

 

Moral da história: ou o Partido Socialista não é um partido; ou a candidatura de Ricardo Costa é um submarino do MTAC infiltrado no PS, que ainda não deu pela tramoia.

 


publicado por igrejavelha às 11:37

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

PODE ALGUÉM SER QUEM NÃO É? (2)

Já passaram dois dias, dois, e nem o Dr. Ricardo Costa nem os gerentes do seu blog de campanha, disseram ao povo das Taipas como  é que uma candidatura anuncaida como sendo de um partido, o PS, é apartidária, isto é de partido nenhum, independente de partidos.


publicado por igrejavelha às 11:35

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

TALVEZ UMA EXPLICAÇÃO DO SILÊNCIO DA DRA. MANUELA

Que o céu não lhe caia em cima da cabeça¹: relatório da Deloite que, em 2003, já alertava para a existência de irregularidades no BPN. O Banco de Portugal conhecia o relatório e nada fez, diz Paulo Portas. Tem razão. Mas não contou a história toda. Em rigor deveria ter dito que, cumprindo a lei, a Deloite entregou uma cópia ao Banco de Portugal e outra seguiu para o ministério das Finanças. Em 2003, a responsável pela pasta dava pelo nome de Manuela Ferreira Leite. O número dois do Governo dava pelo nome de Paulo Portas. Há momentos em que mais vale a pena estar calado, não vá notar-se que tanta insistência na inoperância do polícia esconde uma notória condescendência pela forma criminosa como os gestores e accionistas do BPN levaram este banco à falência."

 

 

 

Retirado do blog 5 dias.

 

 

 

 

_____

¹ Há um lapso irrelevante no post: "O número dois do Governo dava pelo nome de Paulo Portas." Efectivamente, o número dois do Governo era a ministra de Estado e das Finanças, Manuela Ferreira Leite, sendo Paulo Portas, ministro de Estado e da Defesa Nacional (o Mar só veio com Santana), o número três do Governo.

 

 

 

 

 


publicado por igrejavelha às 16:23

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.links

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds