Uma coisa pensa o cavalo Outra quem está a montá-lo

.posts recentes

. FORA DA BOUÇA QUE A BOUÇA...

. MIGUEL DE VASCONCELOS, ES...

. TAIPAS: CAPITAL, TRÊS PON...

. MALHARAM NO TINO

. COM PAPAS E BOLOS

. O ARMANDO ANDA DESPIDO E ...

. PIMENTA NO C* DOS OUTROS ...

. ANDAM A DEITAR FORA O NOS...

. OS BOYS CÁ DA TERRA

. GAMADO

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

SINAIS DA CRISE QUE SE APROXIMA

Pede-se ao ladrão que roubou a carteira da mulher do Gaspar cigano na feira do dia 28/2, para devolver os medicamentos.

publicado por igrejavelha às 12:18

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

A QUEDA DE DOIS ANJOS

Obviamente devido a motivos de saúde, cansaço e afazeres profissionais, duas criaturas foram postas na rua do governo. Espera-se ansiosamente que o seu (delas) criador lhes siga o destino, para azia do Vital & Cia.


publicado por igrejavelha às 17:31

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

FICÇÃO OU NEM TANTO

Ouvindo o nosso querido líder falar sobre os 4 projectos 4 para as Taipas, lembrei-me do caso do proprietário de um belo naco de terreno junto à estrada nacional Guimarães-Braga , à entrada da recta de Toriz para quem deixa a Vila.

 

Como grande proprietário pouco dado a frequentar os balcões da câmara, o lavrador pediu serventia a astuto bem-falante para sanar casos bicudos que vieram com a demais herança.

 

Foi então que abusando da moleza do dono, o gestor empreendeu, por sua conta e risco, a manobra de vender o valioso terreno, começando por encomendar um projecto a quem percebe da poda.

 

Com a viabilidade na mão, bateu à porta dos potenciais interessados e apalavrou o negocio. O pior foi quando o dono soube que alguém andava a vender o terreno dele e sem o seu conhecimento, quanto mais o seu consentimento.

 

Resultado: o gestor foi prá rua, o negócio ficou em águas de bacalhau e o terreno continua maninho.

 

Qualquer semelhança com os 4 projectos é pura coincidência. Ou nem tanto?

 


publicado por igrejavelha às 16:08

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

CHAMEM A POLÍCIA, AU,AU,AU

Então não é que depois daquele "cagaçal" todo na assembleia de freguesia contra a tal Cooperativa, a Junta não os teve no sítio para chumbar um orçamento que é o mesmo já há alguns anos, com os resultados que estão à vista?

 

Para meterem a viola ao saco na hora da verdade, para que foi aquele circo todo?


publicado por igrejavelha às 17:48

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

A SERIEDADE DELES

Manuela Ferreira Leite, espécie de Cavaco de saias, afirmou que “se o Governo quiser ser sério e honesto não tem nenhuma margem para baixar impostos”.

 

Nessa lógica de raciocínio, o Luís Filipe Menezes, preclaro líder do partido da ex-ministra das Finanças, se quiser ser sério e honesto não tem nenhuma margem para propor a baixa de impostos.

 

A confirmar com o aproximar das eleições.


publicado por igrejavelha às 18:23

link do post | comentar | favorito

TAIPAS-TURITERMAS

Diz-se por aí que o dr. António Magalhães, feytor do reino, esteve na reunião da cooperativa na esperança de aí encontrar o Sr. Veiga e lhe dizer duas coisas na cara. E também se diz que o Sr. Veiga, informado por qualquer Carolina, vazou e não compareceu, deixando o Abreu a fazer as vezes dele.

 

Este Sr. Veiga joga na mesma equipa do outro. São duas mulas.


publicado por igrejavelha às 18:02

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

CARRINHA

O mano pagou, o mano pagou! Vivó Mano!

publicado por igrejavelha às 16:42

link do post | comentar | favorito

EXCÊNTRICOS

Com o ar de pavão que costuma pôr quando as tvs andam por perto - e elas, por ele, andam sempre por perto -  o primeiro-ministro anunciou ao país o cumprimento de uma promessa eleitoral : reduziu a taxa de pobreza.

 

O que ele não disse e ninguém lhe perguntou foi à custa de quê ficou a dever-se tal redução.

 

Primeiro, o número de idosos portugueses que consegue viver com 366 euros por mês e beneficiou do Complemento Solidário para Idosos, foi, em 2006 de 20.000. Logo, nunca seria possível tirar 100.000 (número avançado por José Sócrates) de 20.000.

 

Donde, a explicação tem de ser outra. E qual é ela?

 

A taxa de pobreza calcula-se multiplicando o rendimento mediano (não confundir com rendimento médio) dos portugueses num determinado ano por 60% e quem receber menos do que isso é pobre, estatisticamente falando.

 

Ora, em média os aumentos em 2006 foram de 1,7%  abaixo da taxa de inflação. Ou seja, praticamente não houve aumento mas estagnação dos rendimentos. Como os beneficiários do Complemento Solidário para Idosos (os ditos pobres) tiveram um aumento de 3%, isto implicou que 100.000 deles, por este passe de magia, excederam o limite de 60%, logo desapareceram da estatística. Portanto, não foi a vida dos pobres que melhorou - foi a dos outros que andou para trás.

 

Por este andar , até ao fim do mandato, o governo vai criar excêntricos. Como o euromilhões.

 


publicado por igrejavelha às 16:13

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

A BRINCAR AO GATO E AO RATO

O ano de 2007 estava a finar quando o presidente da junta chamou os fregueses à sede e lhes apresentou os esboços de 4 projectos para a vila.

 

Um a um explicou-os pormenorizadamente, satisfazendo a natural curiosidade da plateia. Falou de cais e barcaças, de praia, piscina e relvados.

 

E também falou de negócios de terrenos e da simpatia com que algumas das suas propostas foram recebidas por certo vereador, mas nunca falou dos custos que tais obras implicam.

 

Não falou, nem lhe interessa falar, porque tais projectos nunca passarão disso mesmo, projectos.

 

Aliás, ele explicou por que as estava a apresentar: para poder dizer que cumpriu o que prometera. E também para encostar a Câmara à parede.

 

Portanto, caros conterrâneos e conterrâneas, vocês podem tirar o cavalinho da chuva que obras não há. E não há porque não há quem as pague. O resto é o Constantino a brincar ao gato e ao rato com a Câmara.


publicado por igrejavelha às 16:57

link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

O ASSALTO À VARA

O sr. Vara, administrador da Caixa Geral de Depósitos, é candidato a administrador do Banco Comercial Português, mas, para não perder pau e bola se não ganhar as eleições para o novo tacho, só sai se ganhar! E mais: mesmo saíndo para a concorrência, quer manter eternamente o vínculo que o liga à CGD! Este Vara não é uma lapa, não é oportunista. Este Vara é um sucialista pragmático e pós-moderno, com curso superior tirado na defunta Universidade Independente. Lembram-se dela.?


publicado por igrejavelha às 18:49

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.links

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds